15 de fevereiro de 2017

De volta

Devagar proponho o regresso.
Foram páginas diferentes do livro da vida, de leitura paradoxal.
Falarei lentamente enquanto junto as peças do puzzle desmembrado.
Fiquem por ai. <3
“Tudo se encaixa!” – Costumava dizer como um mantra. Assim seja!

Reaprendo a flutuar...

2 comentários:

  1. Deixo um abraço num sussurrante sopro. O tempo não cura, mas ajuda. Beijinho.

    ResponderEliminar