9 de outubro de 2016

Pensamentos #8


"Não julgues as minhas decisões sem conhecer as razões."


Pode até ser uma frase corriqueira; não obstante, inúmeras são as vezes em que esquecemos que o outro tem: poder de decisão, o direito de acertar e de errar, as razões/ história de B são tão válidas como as de C, de D, de K e até de X.
Não julgar deve ser um exercício constante até se transformar em atitude. É simples.

1 comentário:

  1. É verdade Anna, por vezes julgamos sem conhecer todos os detalhes e depois podemos errar...
    Beijinhos

    ResponderEliminar