15 de outubro de 2016

À mãe...



Ao teu colo soube como florir
Pela  tua mão aprendi a caminhar
Nas ruas íngremes…
Nas tuas palavras compreensivas ternas e sábias
Refugio-me muitas vezes dos vendavais.
Admiro e preso a coragem com que vives
Dia após dia...
És tu, mãe! Sim, tu...
Essa mulher corajosa e sábia que quero ser um dia.
Amo-te muito e só com imenso amor te digo: obrigada mãe!


Escrito a 30-12-2010.
Dedicado à mãe, no seu aniversário.

2 comentários: