10 de agosto de 2016

The Gymnastica II

Continuando a falar sobre a viagem à Alemanha. Ver aqui  a série "The Gymnastica"

Burstad é um lugar tranquilo, bem distante das confusões das grandes metrópoles. A paisagem é composta por moradias de estilo arquitectónico em voga há umas décadas atrás. Algumas até são engraçadas com os seus telhados típicos de inclinação adequada para a neve, têm pequenos espaços de jardinagem bem cuidados e adornos exteriores peculiares.
Nas ruas não há lugar para lixo, folhas secas ou qualquer vestígio de desarrumação. Pouco tráfego, as passadeiras e os sinais de trânsito ainda são escassos. Coexistem ciclovias q.b., de forma integrada, ou seja, não deixa de haver passeio para peões em paralelo. As pessoas circulam a pé ou de bicicleta com naturalidade. 
Como podem imaginar, tive oportunidade de calcorrear as ruas. É das coisas mais gosto de fazer em qualquer lugar. Escutar o vento, os cheiros as cores; perscrutar as gentes, os sons e os silêncios; mesurar as histórias caladas no ar.
O povo daquela cidade vive sem pressa, é hospitaleiro e apto a ajudar. Dá ideia de que se preparam para o festival trianual, sem permitirem que as centenas de pessoas que participam afectem a sua vida de forma pejorativa. Bem pelo contrário, parece que de alguma forma esperam pelos ginastas.



Em Burstad
A aventura continua nos próximos post’s.

Sem comentários:

Enviar um comentário